Velamar22
Velamar22
Principal
Notícias
Fórum
Fotos
Vídeos
Classificados e Tripulantes
Contato
Procurar
A Classe
Estatuto
Administração
Circulares
Atas
História da Praiana
Desenhos V22
Flotilha Rio
Flotilha Brasília
Regatas
Calendário
Av/Inst Regatas
Resultados
Ranking
Regulamento
Arquivo 2016
Arquivo 2015
Arquivo 2014
Arquivo 2013
Arquivo 2012
Arquivo 2011
Arquivo 2010
Arquivo 2009
Arquivo 2008
Arquivo 2007
RSS Velamar22
spacer
Nossa classe é diferente! PDF Imprimir E-mail
Por Henrique Thoni   
18 de novembro de 2014

Foto: Arquivo V22

Assim pensamos quando gostamos muito de uma coisa e a consideramos especial. Certamente outras classes são tão divertidas, acaloradas, competitivas e gregárias quanto a nossa. E que outros esportes podem ser tão envolventes, formadores de caráter e de amizades. Que outros finais de semana te gerem tanta alegria, e outras comemorações sejam tão animadas e desprovidas de qualquer sentimento que não seja a camaradagem. Certamente existem similares. Mas a nossa classe é diferente!

E diante do relato do amigo velejador Vitor Hugo de Brasília, para mim fica ainda mais clara esta diferença. Como canta Frank Sinatra em Young at Heart, somos ainda todos jovens e desfrutaremos de nossa juventude enquanto quisermos. Agradecemos a todos os participantes, vários de bem longe, pela participação no 7º Campeonato Brasileiro de Velamar 22, e vamos para a raia macacada!!!!

Abaixo, o relato do nosso amigo de Brasília.

Bons ventos
Henrique Thoni

 
O objetivo inicial do Rocas era não chegar em último, pois éramos os únicos competidores com três tripulantes e velas velhas. Ao largar na primeira regata nos demos conta que estávamos em primeiro e assim fomos até a primeira perna, chegamos na segunda... e quem diria na terceira mantendo a liderança num brasileiro à frente de tantos favoritos e campeões. Como um desencanto e assim como um pangaré, nos últimos metros deixamos a vitória fugir. Mas aprendemos a primeira lição: acreditar era preciso.

No segundo dia ainda com três heroicos guerreiros (Cris, Claudio e eu) largamos rumo a uma bóia desconhecida e novamente nos vimos brigando pelo primeiro lugar, mas contrariando a flotilha, sem subir o balão numa tática conservadora conseguimos manter a vice liderança numa da velejadas mais gratificantes de minha vida pela linda Baia da Guanabara com o Pão de Açúcar sempre à vista.

Na terceira regata com o reforço do Danilo a bordo e após uma grande rondada de vento deixamos uma posição privilegiada pelo último lugar e fomos recuperando várias posições até que na última perna por uma ironia do destino nosso balão veio abaixo e atônitos lembramo-nos do cabo reserva muito depois, chegando pela segunda vez a meio barco do Baruk e ao vermos a alegria do Plinio, Lula e tripula comemorarem a vitória, quase não acreditamos que realmente estávamos incomodando.

Fechamos a última regata com um estonteante pagamento de 720 na frente da CR para jamais nos esquecermos desse brasileiro e da grande lição: se querer é poder, com confiança e trabalho em equipe podemos chegar ao que parece impossível.

O Rocas não tinha nada de velho, mas um grande espírito de conquista que só os jovens nunca perdem.


Vitor Hugo Bernstorff
 

< Anterior   Próximo >

 

 

Advertisement

 

Copyright 2000 - 2005 Miro International Pty Ltd. All rights reserved.
Mambo é um Software Livre liberado sob a licença GNU/GPL.
Tradução e Suporte MamboBrasil.org
spacer