Velamar22
Velamar22
Principal
Notícias
Fórum
Fotos
Vídeos
Classificados e Tripulantes
Contato
Procurar
A Classe
Estatuto
Administração
Circulares
Atas
História da Praiana
Desenhos V22
Flotilha Rio
Flotilha Brasília
Regatas
Calendário
Av/Inst Regatas
Resultados
Ranking
Regulamento
Arquivo 2016
Arquivo 2015
Arquivo 2014
Arquivo 2013
Arquivo 2012
Arquivo 2011
Arquivo 2010
Arquivo 2009
Arquivo 2008
Arquivo 2007
RSS Velamar22
spacer
Ajustando a retranca PDF Imprimir E-mail
Por Claudio Camerini   
27 de junho de 2013

Foto: Arquivo Pessoal

Na Regata Ele&Ela levei uma pancadão na testa com a retranca, que criou um hematoma que persiste até hoje. Mas pelo jeito, a retranca ficou mais alinhada, melhorando o rendimento rsrsrsrs.

Antes da regata DPC, aguardávamos no clube os ventos conforme a previsão, que seriam de ventos médios durante todo o dia. Na verdade, a calmaria era total, sem chances de regata. Por volta do meio dia, entrou um cabeço de vento, sul-sudoeste, bem forte, aumentando gradualmente e começamos a discutir com que vela iríamos – de bujinha ou genoa. Saímos com bujinha e fomos para a raia. Próximo da largada o vento diminuiu e como ainda dava tempo, decidimos trocar para genoa 1, achando que o vento iria diminuir.

Quatro barcos participaram da brincadeira – Focus, Picareta, Marokau e o Rocas. O Focus e Marokau largaram atrasados, enquanto que velejávamos disputando com o Picareta. Chegando na Maria Tereza e alinhando para DHN, começamos a disputa com o Picareta, que decidiu trocar a vela de proa. Com isto perdeu velocidade e nós colocamos o pau de spinnaker para formar a asa de pombo, dando mais velocidade e montando a bóia DHN na frente. Um bom través até o Parcel manteve as posições. Montamos o Parcel com boas manobras, seguidos de perto pelo Picareta e Focus. O Picareta optou por um bordo mais próximo do cais – Arsenal de Marinha – tendo esta opção se mostrado ruim, pois perdeu a segunda posição e ficou sem chances de alcançar os líderes.

Com um bordo único até a linha de chegada, em través forçado, com muito vento e marolas, controlamos o Rocas, precisando de muita concentração, já que o Focus estava logo ali. Já na altura de Icaraí, o vento diminuiu, permitindo o Focus se aproximar ainda mais. Mas com a genoa 1, o vento mais fraco manteve o Rocas mais rápido.

É, o ajuste anterior da retranca foi importante! Se bem que a tripulação comenta que na verdade foi os dois neurônios do comandante que se ajustaram na pancada, ao menos temporariamente, rsrsrs.

Bons ventos e até a próxima brincadeira,


Claudio S. Camerini
< Anterior   Próximo >

 

 

Advertisement

 

Copyright 2000 - 2005 Miro International Pty Ltd. All rights reserved.
Mambo é um Software Livre liberado sob a licença GNU/GPL.
Tradução e Suporte MamboBrasil.org
spacer